terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Pretérito


Olha só, eu te amei por muito tempo... E foi preciso que tudo isso acontessese pra você voltar? Foi neste lençol que tanto derrumei as lagrimas de um amor que doeu, que recordo as penas por este pedido. Só perdão, nem mais nada.
O tempo passa meu amor.

Infeliz, ou felizmente o tempo passa. Eu te procurava e o unico lugar onde encontrava era em mim, justamente isso, pedi pra tirar.
Tudo aquilo que não era novo o vento levou.
Eu me refiz e só espero que estejas bem
Eu te peço... vá.
Não. Não é por mal.
É por necessidade de não te ver.
Dizem que quem perde sente a dor e isso eu te falei.

Fique com o peso das palavras e o amor que foi.

Tudo o que eu sentia se acabou.



[Este texto não é sobre mim nem sobre o que eu sinto. É só um texto]

5 comentários:

Marcelo Mayer disse...

felizes são quem se encontram nelas mesmas.

Essência e Palavras disse...

Tudo passa...

Joie disse...

O tempo se encarrega de quase tudo!

Saudades de ti... sei que fiquei sumida, mas do meu coração tu nunca sumiu.

Beijos minha linda...

Felipe Braga disse...

O texto expressa bem o que eu penso: Amor não é eterno; nem duradouro; nem ligeiro. Nada é pré-estabelecido. Simplesmente se vive e se sente.
Eu adorei.
Beijos.

Tati Tosta disse...

'Bom texto'