quarta-feira, 21 de abril de 2010

Aquela Segunda

E encontrar-te ei aqui sempre e todas as vezes que me permitir relembrar este passado recente.Ou não.
Me pareço com a lua. Que a mim, existiu a partir do dia em que a mostrara, e só.
"Vê-la brilhante e dizendo Boa Noite aos corações separados por kilometricas, e ainda assim não inalcansaveis, distancias"  era o que dizia, o que marca nesta lembrança solitária numa Segunda, as 23:00 depois de uma estação de trem vazia,  e uma noite com a lua em forma de queijo na sua presença e de sua nova vida que mantém distante qualquer aproximação que eu queira.

2 comentários:

Tati disse...

Ai Day, você é tão intensa no escrever e tão intensa no viver os dias.

[vamos dividir os sonhos, que podem transformar o rumo da história] Queria muito poder sonhar com você. Te fazer algum bem. Nas minhas preces rogo pela tua plena felicidade e sossego, te amo tanto.

Grande Beijo... De sua amiguinha que faz tempo que não te vê, infelizmente.

Tati disse...

Day, minha Flor.

Deixei um selinho pra vclá no meu blog... Passa lá depois pra pegar ele.

Grande Beijo.

Ps.: Saudades.!