quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Da janela

Abro a janela, o vento passa assim de um jeito imensurável.
Esse perfume de jasmim lembra-me sonhos bons. Ouço cacarejo, e asas de passáros voando no céu.
Chuva ou sol me encantam e vasculho a esperança num fundo baú. Meus brinquedos de criança foram esquecidos como quem não sabe o que é, mas é minha infância  que guardo no peito pra enfrentar o mal.
Olho para o céu, aprecio essa vida, e o que ela é afinal, um mistério.

4 comentários:

Nathi disse...

Encantador, moça!
Adorei...

"Esse perfume de jasmim lembra-me sonhos bons." *-*

E.O.J. disse...

eu penso uma coisa parecida todos os dias pela manhã!
todos os dias, quando me levanto, corro pra abrir a janela e sentir o vento entrar no meu quarto e refrescar todo o ambiente. Ver a luz do sol e escutar os pássaros!

Tati disse...

Leve e bom Day...!

Isabela disse...

Da nossa janela a gente pode ver tudo o que os muros acinzentados escondem de nós a todo momento.
Lindo :)